O CRISTÃO COMO SAL DA TERRA

Proibida a reprodução e publicação total ou parcial desta apostila sem a devida autorização por escrito do autor.
Violação e crime que estão respaldadas no Art.5 inciso XXVIII Lei No 5988 de 14/12/73 e da Bíblia – Jeremias 22.13.



INTRODUÇÃO.

O cristão como o sal da Terra é uma apostila que considero uma das mais importantes, pelo fato de que ela trará a consciência da Igreja do Senhor, o importante papel que deve desempenhar o cristão que representar Jesus, por onde quer que ande.
Ser o sal da terra exigirá do salvo ma responsabilidade, pelo fato de que o mesmo levará consigo o nome de Jesus e o de Sua Igreja, por onde ele evangelizar. Pois certamente, tal cristão estará levando à vida de muitos o bom exemplo de vida e a mudança que o Senhor operou, para que encontrem através de si e de se testemunho, a salvação de sua alma.
Sua Luz deverá brilhar à medida em que seu caráter estiver apurado, pois o sal, trata do caráter que cada cristão precisa ter, para melhor falar com convicção do Evangelho transformador do Senhor Jesus.
É de suam importância que cada cristão conscientize de que é sal e precisa por sua vida mudar a outros, e isto, só acontecerá se o mesmo der bom testemunho e viver uma vida regada de amor e de plena confiança de que além de ser o sal é também, uma luz que brilha nas trevas.


O VALOR DO SAL NA VIDA DO CRISTÃO.

Na busca do conhecimento, pelas Santas Escrituras encontro algo de extremo valor, nas palavras que Jesus usou para com seus discípulos, no monte onde havia pronunciado as Bem-aventuranças.
Jesus começa a lhes falar que uma vida de bons exemplos e de boas obras glorificaria ao Seu Pai e Senhor, como da mesma forma Ele o fazia.
Havia no coração dos seus alunos (discípulos), uma carência pelo conhecimento de Deus e os mesmos encontraram nos exemplos do Meigo Nazareno, uma maneira de mudarem seus comportamentos e atitudes em relação a seus semelhantes.
Descobrindo este fator importante procurou Jesus, ensinar-lhes o valor do sal na vida dos eleitos de Deus. Cabe agora irarmos proveito deste ensino, para então, darmos testemunho do Senhor Jesus Cristo, em qualquer lugar por onde assarmos ou nos detivermos.


DESCOBRINDO OS VALORES DO SAL.

O sal no dicionário brasileiro Aurélio quer dizer:
[Do lat. Sale]
s.m.
1- Quim. Substância que se forma na interação entre um ácido e uma base.
2- Quim. Cloreto de sódio, cristalino, branco, usado na alimentação, sal de cozinha.
[Fórm.: NaCL].
3- Fig. Graça, espírito, vivacidade: “É um rapaz apagado, completamente sem sal”.
4- Malícia espirituosa, piléria, chiste: “Suas histórias fazem rir, tem sempre muito sal”.
Sal ácido. Quim.
1- Sal que ainda tem um hidrogênio ácido em sua molécula.
2- Sal amargo. Quim.
Sal curado.
1- Sal marinho totalmente desidratado.
2- Maneira sutil e delicada de pensar e de exprimir-se, graça fina e delicada.
Sal de cozinha.
1- Sal
Sal de Épsom. Quim.
1- Sal amargo.
2- Sulfato de magnésio heptaidratado, cristalino,incolor; sal de Épsom. [Fórm.Mg2SQ4].
Sal fino.
1- Sal moído e refinado para melhor utilização doméstica.
Sal Grosso.
1- Sal não refinado, tal como sai das salinas.


No plano Bíblico, segundo a Pequena Enciclopédia Bíblica de O. S. Boyer, diz: Cloreto de sódio, graça, finura de espírito.

Percebe-se que a definição aqui expressa, e que se encontra no sentido figurativo, denota o caráter que todos precisam ter e demonstrarem para com todos os seus semelhantes.


O QUE JESUS QUIS DIZER?


Na verdade, Jesus fez uma comparação figurativa querendo falar aos seus discípulos (alunos) que eles são como o sal, pois o sal aqui referido fala expressamente, dos exemplos que erguem a moral dos povos, Mateus 5:13 – Marcos 9:50 – Lucas 14:34.

O que Jesus fez antes de tudo, foi mostrar-lhes que antes mesmo que eles saíssem para pregar teriam de demonstrar bom caráter e também, boas obras com palavras e ações dando a todos testemunhos de que seriam pessoas capazes de representá-Lo, diante dos homens, Colossenses 4:1 a 8 – Marcos 9:50.
Observa-se que Jesus queria também mostrar que o sal tem a capacidade de preservar-lhes da corrupção (decomposição da moral e da ética). O mesmo se observa, quando uma dona de casa tempera ma certa porção de carne com sal e deixa uma outra sem o mesmo. Isto irá nos mostrar que a carne não temperada com sal irá apodrecer, enquanto que a outra temperada permanecerá intacta, a ponto de os bichinhos da podridão não se aproximarem dela.

Jesus conhecendo cada um de seus discípulos (alunos) quis buscar nos mesmos, qualidades inerentes a do sal, para que pudessem dar testemunho de uma vida cristã. Outro fato importante, é que o Senhor os separou da numerosa multidão, para em particular falar-lhes sobre Seus ensinos para depois, usa-los a abençoarem as muitas pessoas que eles encontrassem, Mateus 5:1 – Marcos 16:15. por outro lado, o Senhor os advertiu para que eles não só estivessem em contato constante com o mundo, mas, que conhecessem onde eles seriam necessários, para efetuarem uma mudança nele. E como sal que são teriam de estar onde fossem necessários, isto é, o mundo corrupto e imundo, do jeito que está precisaria estar em estado de conservação. É exatamente isso que passaria a acontecer com os discípulos.

A verdade é que se o mundo está ainda conservado é porque nele ainda estamos misturados. Subentende-se, que o sal para surtir efeito deverá estar misturado com o que se destina a conservar. Há, contudo, um aviso importante: “Você deve estar misturado, sem com isso viver em função dele”, I João 2:15 a 17 – Romanos 12: 1 e 2 – Daniel 1:8. O mundo deverá ser influenciado por nós.


MAU TESTEMUNHO: O SAL SEM SABOR.

Lembremos de que somos o sal da Terra e não podemos jamais deixar de darmos sabor, se isso vier a acontecer, a podridão deste mundo nos atingirá e nos fará apodrecer espiritualmente. Perderemos o sentido verdadeiro de servos de Deus, e passaremos a servir este mundo tenebroso. Não obstante precisamos perceber o valor do salvo comparado ao sal, mas, se este perder o seu sabor, o que acontece? É fácil responder-lhes esta pergunta, mas antes, vamos meditar no que está escrito na Bíblia a esse respeito, Mateus 5:13 – Lucas 14:35. Seja franco consigo mesmo, existe algo mais inútil do que o sal, depois que perde o seu sabor? O texto diz: “Para nada mais presta...”, Mateus 5:13c.
É de salutar importância que os cristãos de hoje vejam as qualidades do Senhor Jesus e procurem imita-las, sendo o sal com sabor. Caso o cristão não procurar proceder assim, o mesmo perderá o poder do Espírito Santo e a capacidade de testificar de Jesus, porque os maus atos praticados, o denunciarão. Na verdade, este cristão tem nome de que vive, mas está morto, Apocalipse 3:1. após isto, o que acontece, é que tal cristão perderá a influência, não podendo mais se comunicar com as pessoas para evangelizar, porque não vive o que realmente está pregando.
Nesta passagem bíblica, da qual estamos estudando, nosso Mestre motivava os seus discípulos a manterem um padrão de vida coerente aos Seus ensinos e que os mesmo, mostrassem o que estavam pregando através do testemunho, de uma vida exemplar, da qual ninguém pudesse contestar. Nesse caso, o sal aqui narrado por Jesus, tem o objetivo de operar no interior humano produzindo uma personalidade divina, um caráter puramente cristão.
Jesus nos deu, Sua natureza divina, para que a comunicássemos aos mortos espiritualmente, Efésios 5:14, para que também restaurássemos aos aflitos e aos irmãos caídos, Isaías 61:1 e 2 – Lucas 4: 18 e 19 – Romanos 5:1.


PARA QUE SERVE O SAL?

Falaremos das cinco características do sal e como podemos tirar proveito delas, no trabalho de Evangelismo, tanto pessoal como em grupo. São elas:

• Temperar. Dar sabor. Conservar. Provocar sede. Desaparecer.


1- TEMPERAR - É dar testemunho de Jesus sem dizer uma só palavra. Tendo uma vida exemplar, moderada, demonstrando mansidão para com todos, I Pedro 1:15 e 16. Nosso comportamento fala mais forte e alto do que tentarmos expressar palavras das quais não vivamos. Isto se dá pelo fato de que estamos rodeados por uma grande nuvem de testemunhas e somos observados constantemente por todos os que nos cercam, Hebreus 12:1. Nossa maneira de andar, vestir, sorrir, saber entrar e sair, bem como, nossas atitudes, denunciarão que realmente somos do Senhor Jesus Cristo.

2- DAR SABOR - É quando distinguimos o momento exato e a hora apropriada para falarmos a respeito de Jesus. É pregar a Palavra de Deus levar as boas novas de salvação a todos quantos precisam falando com mansidão e plena convicção, na ousadia do Espírito Santo, Salmos 119:103 – Marcos 16:15 – João 4:10 e14 – II Coríntios 3:12 – Efésios 5:29.

3- CONSERVAR – É quando o salvo em Cristo Jesus, não sente prazer pelas coisas do mundo e nem se associa as suas concupiscências e sabe se guardar da corrupção deste presente século, I João 3:2 e 3. Por outro lado, é também fugir das obras mundanas e carnais e das coisas sacrificadas aos ídolos fugindo assim da aparência do mal, Salmos 119:11 – Daniel 1:8 – I Tessalonicenses 5:23 – II Timóteo 4:7 e 8 – I João 2:15 a 17.

4- PROVOCAR SEDE – É quando você tem a capacidade de despertar nas pessoas o desejo de serem como você, transformado, manso e cheio do Espírito Santo. Geralmente você encontra pessoas que te pergunta:”Você é crente?” esta é uma prova genuína de sede que as pessoas têm de Deus. Isto se dá pelo fato de que elas que suas vidas sejam mudadas. Mulher de Samaria, ao ouvir Jesus, rapidamente pediu-lhe que lhe desse da água, que ela jamais teria sede, João 4:15. Outro exemplo se lê nas Escrituras no Novo Testamento, do carcereiro de Filipos, que se vendo em dificuldades, ao ver Paulo e Silas com os demais soltos do cárcere, queria dar cabo de sua vida, mas Paulo lhe refutou de que o mesmo não precisava fazer aquilo. Logo, o carcereiro perguntou: “senhores o que é necessário que eu faça para me salvar?”. Isto é sede! Sede esta que foi saciada com a Palavra: “Crê no Senhor Jesus e será salvo tu, e a tua casa”, Atos 26:29. Aleluia!

5- DESAPARECER – É quando você reconhece em todos os seus trabalhos que desenvolves na Obra de Deus, que Ele é digno de ser adorado e que a Ele pertence a honra, a glória e o louvor. O sal, quando em contato com alguns alimentos desaparece. Assim, importa que os salvos também desapareçam, ou seja, dêem a glória ao Senhor Jesus, Mateus 3:11 e 14 – João 3:30 – Provérbios 27:2. É fácil compreendermos este assunto, quando uma dona de casa vai temperar ou refogar qualquer alimento que tenha necessidade do uso do sal, ela o faz, observando que vê, quando o coloca no determinado alimento em preparo, mas, quando ela mexe este alimento, o sal desaparece, e ao mesmo passo que ela prova aquele alimento, percebe que ele está ali.

Assim somos nós, que quando usados pelo Senhor, para o desenvolvimento de Sua Obra, somos colocados na posição que Deus determina, mas, a glória do desempenho e do sucesso desta função é do senhor Deus e não podemos abrir mão disto. Iremos aprender com alguns valores das Escrituras, como podemos desaparecer, vejamos: os dois irmãos do Senhor Jesus, que não trouxeram em seus corações a glória de serem chamados irmãos do senhor, mas, colocaram-se na condição de servos do seu próprio irmão, Tiago 1:1 – Judas 1;1. por outro lado, lê-se em Apocalipse dos seres viventes, dos vinte e quatro anciãos, os milhares e milhares de anjos, arcanjos, querubins, serafins, que adoram ao que vive para todo o sempre, o Senhor Jesus Cristo, Apocalipse 5:12.


AS TRÊS QUALIDADES DO CRISTÃO QUE TEM SAL EM SI MESMO.

1- AMOR PELAS ALMAS – É extremamente importante que todo cristão tenha em seu coração este sentimento de amor pelas pessoas que estão sofrendo neste mundo, sem paz, sem amor, sem salvação, meditemos em Provérbios 24:10 e 11 – Judas 22 e 23.


2- FÉ – É a capacidade que você como cristão tem de não sentir nenhum temor diante de qualquer circunstância, e se coloca na inteira disposição de confiar no Senhor, que te confiou Sua Obra e usar sua fé como um dom que Deus lhe deu, para através da mesma, abençoar vidas no pode do Nome do Senhor Jesus Cristo, Salmos 37:5 – Hebreus 11:1 e 6. ter certeza de que Deus está acompanhando você em todos os trajetos e extensão de Sua Obra, Salmos 23:4 – 46; 1 e 2 – Isaías 41:9 a 13.


3- CORAGEM – Qualidades do cristão que não mede esforços ou vê distância para realizar a Obra do Senhor, no caráter do Evangelismo, ou seja, não haverá impedimentos na tarefa que tiveres realizado, porque você é o sal e sabe que outros dependem de você para serem salvos. Você está pronto para o que der e vier confiado no que Deus vai fazer? No Antigo Testamento, vemos a coragem de três jovens que não se curvaram perante o obstáculo que lhes fora imposto pelo rei Nabucodonozor, Daniel 3: 15 a 17. Também o rei Davi, quando enfrentou Golias, avançou sem temer o obstáculo que estava a sua frente, I Samuel 17; 41 a 47.

Se almejarmos fazer a Obra do Senhor será necessário descobrir se nas nossas vidas está o sal que o senhor Jesus nos falou e que certamente, é a propriedade inerente para cumprirmos o desejo do Mestre Amado, que disse: “Tende sal em vós mesmos”.


Bibliografia:

ALMEIDA, João Ferreira - Bíblia Sagrada - Edição Revista e Corrigida - Brasília - DF. Editora Sociedade Bíblica do Brasil. 1969.

BOYER, Orlando S. - Pequena Enciclopédia Bíblica - São Paulo –SP. Editora Vida 27ª Impressão. 1999.

RYRIE, Charles Caldwell, Th. D., pH. D. -A Bíblia Anotada - Versão Almeida, Revista e Atualizada, São Paulo - SP. Sociedade Bíblica do Brasil. 1969.

SHELD, Russell P. - Bíblia Vida Nova - Traduzida por: ALMEIDA, João Ferreira de - Edição Vida Nova Revista e Atualizada - São Paulo-SP. Editoras: Sociedade Religiosa - Edições Vida Nova S/R e Sociedade Bíblica do Brasil.

DAVIS, Jonh D. - Dicionário da Bíblia - Traduzido por: BRAGA, Rev. J. R. Carvalho - 10ª Edição - Rio de Janeiro – RJ. Editora: JUERP.

McNAIR, S. E. - A Bíblia Explicada - 14ª Edição - Rio de Janeiro – RJ. CPAD (Casa Publicadora das Assembléias de Deus). 1999.

STAMPS, Donald C. - Bíblia de Estudo Pentecostal - Traduzida por ALMEIDA, João Ferreira de - Edição Revista e Corrigida. Editora: CPAD (Casa Publicadora das Assembléias de Deus). 1995.

1 Response to "O CRISTÃO COMO SAL DA TERRA"

  1. Santos says:

    A paz do Senhor Jesus!
    Belo estudo, Deus te abençõe!

    Everton dos Santos Goulart

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.
Powered by Blogger